ComunicaçãoDízimo
 
 
 
 

Dicas práticas para aumentar o dízimo na sua paróquia

28.02.2018 | 1 minutos de leitura
Darlan dos Santos
Dízimo
Dicas práticas para aumentar o dízimo na sua paróquia

A Pastoral do Dízimo é, sem dúvidas, um dos grandes desafios da vida pastoral dentro de uma paróquia, e parte desse desafio perpassa a necessidade de desmistificar as dúvidas, preconceitos e, com isso, abrir o coração dos paroquianos para a importância e a graça do dízimo na vida do cristão. Este conteúdo foi pensado justamente para ajudar sua paróquia neste processo, com dicas estratégicas para potencializar a Pastoral do Dízimo e com isso aumentar a sua arrecadação.

Sabemos que o Dízimo é uma forma concreta de evangelizar, e que não deve ser enxergado apenas no aspecto financeiro, mas a partir do momento que ampliamos essa visão, aplicando metodologias, estratégias e ferramentas que venham ampliar o trabalho, o resultado não pode ser diferente: a arrecadação aumenta e com isso há inúmeras possibilidades de converter esse investimento na evangelização em suas diferentes dimensões: religiosa, eclesial, missionária e caritativa.

Toda paróquia, com uma visão de marketing bem aplicado, consegue resultados acima da média em sua arrecadação, e todos perguntam: qual o segredo desse sucesso? O segredo é simples, basta ser aplicado: estratégia e muito trabalho.

Se você quer ampliar o dízimo em sua paróquia, está na hora de despertar a tantas coisas que estão à sua disposição. Separamos, aqui nesse post, algumas dicas práticas para você aplicar em sua atuação pastoral, que certamente ajudarão em diferentes frentes na vida paroquial:

1. Anúncio

Anunciar é um chamado natural de todo cristão. Essa etapa, dentro de um processo estrutural da Pastoral do Dízimo é de extrema relevância: criar ações de comunicação integradas, que apresentem aos paroquianos a importância do dízimo na vida do cristão e da comunidade, para que tenhamos dizimistas conscientes de sua oferta e engajados na evangelização.

- Campanha do Dízimo: Uma das ações que pode ser pensada é uma campanha institucional da Pastoral do Dízimo, com materiais de comunicação que ajudam nesse processo de divulgação e conscientização. Nessa fase é importante a criação de um bom folder com um conteúdo motivador, camisetas para as lideranças paroquiais, banners, outdoors, adesivos e todas as ferramentas de comunicação da paróquia que estiverem à disposição para trabalhar uma mesma linguagem visual.

- Banco de Dados: Trabalhando o banco de dados da paróquia, é possível fazer uma nova abordagem com aqueles que, por algum motivo, não estão mais sendo fiéis em sua devolução. A eles pode ser enviada uma carta, feita uma ligação ou até mesmo agendada uma visita da Pastoral do Dízimo para uma conversa e um recadastramento.

- Integração Pastoral: É importante motivar, formar e trabalhar junto a todas as lideranças e agentes de pastorais, pois podem ser grandes propagadores desse anúncio, trabalhando na divulgação e prospectando novos dizimistas para a paróquia.

2. Processos

Depois de anunciado, é importante preparar a Pastoral do Dízimo em sua organização e seus processos. Algo que é muito comum em nossas comunidades são as dificuldades em se conectar à Pastoral do Dízimo, que cansam os paroquianos e os afastam simplesmente por não ter um processo simplificado. Por isso, o objetivo dessa etapa é facilitar a vida dos dizimistas e, com isso, trazer resultados concretos para a paróquia. 

- Plantão do Dízimo: Se em sua paróquia, para se tornar um dizimista, ou ainda pior, para devolver o dízimo, só é possível na secretaria paroquial, que funciona apenas durante o expediente comercial, você precisa preparar um espaço especial para os dizimistas serem acolhidos, atendidos e se cadastrarem nos horários próximos ao da Santa Missa, que é justamente o horário em que os paroquianos estão na Igreja.

- Agentes do Dízimo: Em algumas realidades, a Pastoral do Dízimo é praticada por meio de agentes, que são voluntários dispostos a contribuir em todo esse processo, visitando os dizimistas próximos de suas casas, fazendo um trabalho missionário e também simplificando o processo, levando os materiais paroquiais, o envelope do dízimo e fazendo um acompanhamento com a família.

- Tecnologia: A tecnologia também precisa estar à disposição. Que tal criar um site no qual é possível o paroquiano se cadastrar, atualizar o seu cadastro, ou fazer sua devolução recorrente por cartão de crédito ou boleto bancário? Você pode conversar com a Agência Arcanjo. Ou, ainda, ter uma máquina de cartão de crédito e débito, que facilite a vida do dizimista em devolver com mais praticidade no ponto físico paroquial? Conheça a Dízimo Fiel.

3. Relacionamento

Na etapa do relacionamento é que muitas paróquias erram, por achar que o dizimista não precisa de um acompanhamento, de sentir-se próximo, de entender que ele também é parte da Igreja, que pode opinar e pode participar ativamente da vida pastoral. Essa é uma ação poderosa, que pode render grandes resultados na arrecadação do dízimo paroquial.

Whats App: Sua paróquia deve ter um número exclusivo de whatsapp para atendimento aos dizimistas. Nesse número, a secretaria paroquial estará à disposição de todos para enviar informações, divulgação das atividades paroquiais, lembrar das missas do dízimo e responder as dúvidas e questionamentos dos paroquianos. Uma estratégia simples e fácil de aplicar, que deixa a paróquia muito mais próxima de seu público.

Inbound Marketing: Estratégias de marketing de conteúdo, relacionamento e nutrição por e-mail também podem trazer muitos resultados para a sua paróquia, pois além de se relacionar com os paroquianos ou pessoas interessadas, você estará entregando conteúdo de valor para esse público. Você pode conhecer um pouco mais dessa estratégia no blogpost: O inbound marketing na evangelização.

- Carta Impressa: O relacionamento através do impresso ainda é muito relevante para qualquer pessoa, afinal de contas, quem não gosta de receber uma carta nominal em sua caixa de correspondências? E, ainda, por meio dessa carta, ser motivado pelo pároco a uma vida mais próxima de Deus! Faça essa experiência, você pode testar inicialmente com envios mais espaçados (a cada 4 meses, por exemplo), e aos poucos intensificar esse trabalho, até ser um relacionamento mensal, com colaboração dos agentes da Pastoral do Dízimo, diáconos ou lideranças de pastorais.

- Datas Especiais: Fique atento a datas especiais, como aniversário natalício, aniversário de matrimônio, Dia dos Pais, Dia das Mães, Páscoa, Natal, entre outras datas que fazem a diferença na vida de seus paroquianos. Para elas, prepare um cartão personalizado com a identidade visual de sua paróquia. É um investimento baixo que agrada e aproxima as pessoas.

- Mimos: Quem não gosta de presentes? Lembre-se que o dizimista é a pessoa que contribui mensalmente para toda a missão evangelizadora da paróquia, por isso, quando possível, reconheça essa pessoa com um pequeno mimo, seja um terço, uma medalhinha, um calendário ou outro presente, por mais simples que seja, fará a diferença na vida dessa pessoa. Você pode enviar esse presente no aniversário ou no período de Natal.

4. Feedback

Por último, queremos falar da graça que é dar feedback sobre tudo aquilo que fazemos.  Certamente seu dizimista, em sua fidelidade na oferta do dízimo, espera ver esse dinheiro, que é conquistado com tanto suor, ser aplicado com maestria nas atividades pastorais, missionários e estruturais da paróquia.

- Investimentos: Esforce-se para recompensar seu paroquiano, que devolve seu dízimo, investindo em formação, no âmbito social e, em especial, se preocupando com o bem estar dessa pessoa quando vem à Casa de Deus e procura um lugar aconchegante, com um bom lugar para sentar, uma boa acústica para ouvir a Palavra de Deus, climatização para se sentir melhor e tantos outros aspectos missionários e estruturais que fazem a diferença. 

- Revista ou Informativo: Apresente para a sua paróquia, de forma concreta, como o dízimo é aplicado, divulgando por meio de um projeto editorial as ações pastorais, os eventos, os investimentos e toda a vida paroquial. A revista ou informativo, além de ter esse caráter de propagar os feitos paroquiais, é uma grande ferramenta de evangelização, pois leva conteúdo relevante para as famílias.

- Ambiente Digital: Não esqueça de se apropriar dos meios digitais, em especial das redes sociais, e ter um bom site institucional, com o objetivo de evangelizar, propagar mensagens que promovam uma vivência espiritual e pastoral e, certamente, que também divulgue o dia a dia da paróquia, para que a comunidade em geral se aproxime cada vez mais da Igreja a partir desses meios digitais.


Espero que esse conteúdo seja relevante e transforme sua visão acerca da Pastoral do Dízimo, e que, aplicado, traga verdadeiros frutos para a evangelização!

Comente com o facebook
 
  •