Comunicação na Igreja

5 motivos para sua paróquia investir em comunicação

05/12/2018

No projeto de Deus, a comunicação humana é uma modalidade essencial para viver a comunhão. Imagem e semelhança do Criador, o ser humano é capaz de expressar e compartilhar o verdadeiro, o bom e o belo. É capaz de narrar a sua própria experiência e o mundo, construindo assim a memória e a compreensão dos acontecimentos”. Assim o Papa Francisco iniciou sua mensagem ao 52º Dia Mundial das Comunicações Sociais, 2018. Sendo o ser humano capaz de compartilhar a beleza da vida e a grandiosidade daquilo que Deus realiza, ainda precisamos de mais motivos para investir em comunicação? 

As poderosas estratégias e ferramentas de divulgação das mais diversas ações estão tomando cada vez mais espaço na vida das pessoas. “O mundo na palma da mão” possibilita buscas instantâneas e um alcance de informações na velocidade do pensamento. Quantas vezes você já recorreu à internet no dia de hoje para buscar uma solução? Quantas vezes abriu o Google para encontrar a resposta para algum problema? Uma pequena dúvida que mal estava formulada na sua mente e, ao digitar as primeiras palavras na busca do seu navegador, até a sua pergunta mais peculiar já estava sendo completada nas sugestões... É o ser humano narrando sua própria experiência e explicando como o mundo funciona. E não é bonito construir essa rede de ajuda e compartilhamento de coisas boas? 

Ainda precisamos de mais motivos para investir em comunicação? 

Para você que respondeu “não” a essa pergunta, mas certamente tem um amigo, um coordenador, um conhecido ou um chefe que responderia “sim”, preparamos esse post!

Por que sua paróquia deve investir em comunicação?

A comunicação fortalece o relacionamento

Sabe quando você está assistindo ao jornal e o jornalista, por sua vez, deseja um “Boa Noite”, aí você responde do outro lado “Boa Noite”? A comunicação faz isso: cria e fortalece os relacionamentos. A grande diferença é que o ambiente digital proporciona espaço para que o diálogo aconteça, de fato. Você tem espaço para divulgar sua instituição e as pessoas têm espaço para interagir, comentar, se relacionar. E, claro, você precisa ocupar cada vez mais o seu espaço e retornar a essas pessoas também, para que esse relacionamento se fortaleça, para que seus seguidores se tornem verdadeiros fãs e possam aderir às suas propostas.   

Uma boa comunicação agrega valor

A comunicação e o marketing assumem o papel de criar significado e de elevar o conceito do seu evento ou da sua instituição perante as pessoas. Antigamente, sabendo que teria a festa do padroeiro na sua comunidade, você convidava toda a vizinhança. Certo dia, a vizinha ouvia um anúncio da festa em um carro passando na rua e comentava com você: “Olha, estão divulgando a festa lá da sua Comunidade até com o carro de som”. Isso agregava valor, certo?  Foi um meio de comunicação muito eficaz para uma determinada época. Hoje, identificamos esses traços de valor em uma boa comunicação nas redes sociais, na presença na Internet, em um cartaz bem produzido, no jornal ou revista que os paroquianos e dizimistas recebem em casa e na comunidade.

A comunicação expande os limites

Ou poderíamos dizer que a comunicação não tem limites? Quando você lança uma página institucional no Facebook, por exemplo, com um bom trabalho de divulgação e produção de conteúdo, é possível alcançar tantas, mas tantas pessoas que nem conseguimos imaginar. A rede está aberta para que as pessoas nos encontrem dos mais variados lugares onde elas estão, não tendo limites para que essa comunicação se estabeleça. Alcança a todos. Acolhe a todos. Informa, divulga, conversa com todos. E não se trata apenas de levar informação e divulgação eventos, mas do objetivo primário da Igreja, que é evangelizar. As pessoas também se conectam para consumir mais conteúdos sobre sua religião, sobre a vida da sua paróquia, as atividades e a dinamicidade da vida pastoral. Você pode comunicar uma Igreja ativa, alegre, em movimento e em constante acolhida a todas as pessoas. 

A comunicação gera oportunidades

Um bom planejamento de comunicação potencializa diversas oportunidades para uma instituição. Desde uma campanha de construção à arrecadação do dízimo, as ferramentas e estratégias de comunicação são capazes de articular, organizar, padronizar, incentivar e promover as iniciativas da sua paróquia, do seu grupo, da sua pastoral. Aspectos visuais, identidade, posicionamento, materiais, linguagem, veículos de comunicação, redes sociais e ambientes digitais... A comunicação tem evoluído e, a cada dia, surgem novas plataformas, técnicas e modalidades para melhorar a sua performance. Experimente!

Os investimentos são acessíveis

Veja que não estamos falando de investimento zero ou baixo, até porque isso reduziria o valor da comunicação. Hoje, as redes sociais, por exemplo, “exigem” um trabalho de impulsionamento que gera custos, todavia, valores acessíveis a qualquer instituição, que traz resultados inteiramente mensuráveis, por meio dos quais você consegue analisar quanto, como e onde o dinheiro foi empregado, sendo possível rever suas estratégias e continuar investindo para melhorar os alcances. 

Digo que “exige” porque as possibilidades do alcance orgânico são cada vez menores, ainda mais para quem começa uma página hoje. Se você já tem um perfil com muitos seguidores e um trabalho de longo prazo, é possível que ainda não tenha percebido, mas, possivelmente, já está sendo afetado com a mudança dos algoritmos das redes sociais, que, de certa forma, nos obrigam a investir para que alcancemos resultados. Sobretudo, os valores são acessíveis e o retorno é garantido! 


E por falar em investimentos em comunicação, que tal conhecer os serviços da Agência Arcanjo, para uma comunicação católica profissional e incrivelmente evangelizadora? 

Comente com o facebook
 
CURTA-NOS
PUBLICIDADE
  •