ComunicaçãoDesign
 
 
 
 

5 passos importantes para o perfil das paróquias no YouTube

04.11.2020 | 7 minutos de leitura
Agência Arcanjo
Comunicação
5 passos importantes para o perfil das paróquias no YouTube

Nos últimos anos o YouTube se tornou uma ferramenta muito válida para as paróquias e as instituições que desejam transmitir seus ensinamentos através de vídeos.
 
A plataforma digital, existe desde 2005, e atualmente é uma grande porta para evangelização e promoção de conteúdos católicos. Como por exemplo a Editora Ave-Maria, que em seu canal possui 4,97 mil inscritos, contando com um vasto acervo de vídeos, lives gravadas, conversas e depoimentos acerca da religiosidade!
 
Mas antes de continuarmos, é importante frisar que o YouTube, assim como o Google, é um canal de busca, portanto, imagine qual termo seus paroquianos podem pesquisar, e faça deles seus títulos dos vídeos, assim, você será encontrado com mais facilidade! 
 
O audiovisual é uma grande forma de transmitir conhecimentos para qualquer público, desde a criança até o idoso, desde o que ama ler até o que não curte muito, e por isso, hoje trouxemos 5 passos importantes para se atentar no perfil das paróquias no YouTube, confira e aproveite as dicas!
 
 
 
Vamos lá?
 
Defina seu conteúdo e coloque os vídeos como estreia 

 
A organização e definição do conteúdo andam lado a lado, saber quais temas abordar é essencial. Se sua paróquia estiver iniciando agora na vida da plataforma YouTube, talvez seja mais interessante focar em um público X, ou seja: vamos falar do que? Evangelização com crianças? Reza do Santo Terço todos os dias? Resenha de produtos da sua loja virtual? Leitura e explicação da Bíblia? Enfim, qual será nosso foco? E de qual faixa etária estamos falando? Pense nessas questões.
 
A definição do vídeo como estreia é muito relevante, seja para os que estão iniciando agora, ou até mesmo para aqueles canais que já possuem muitos inscritos. Com a estreia ativada, é possível compartilhar o link do vídeo antes mesmo dele ir ao ar, e assim o modo “chamar a galera”, é mais fácil. 
 
Além ainda, de poder divulgar nas redes sociais, falando do dia que o vídeo vai ao ar, do horário e até mesmo fazer uma breve apresentação do que o vídeo se trata, para instigar o seu público. Outra ferramenta bem legal, é ativar o sininho, seja do YouTube, ou da rede social vizinha, Instagram, dessa forma quando chegar o dia/a hora, eles serão comunicados.
 
No Instagram a ferramenta se denomina “contagem regressiva”, os seguidores do seu perfil podem ativar, e no momento que o tempo esgotar a pessoa será avisada.
 
Personalize a capa do seu canal
 
A autenticidade é algo certamente admirável, e cada paróquia tem sua “sinergia visual”, que no caso do YouTube é muito bem-vinda e faz toda a diferença.
 
É importante que você possua uma capa que abra o seu canal, algo que as pessoas já conseguem identificar o seu conteúdo. Quando se trata de selecionar um modelo de capa para YouTube, procure um layout que funcione para você. Pense que foco deseja para a sua capa e o efeito que quer que ela tenha.
 
Dentro das possibilidades de capas, existe um mundo vasto para explorar, como por exemplo:
 
Colocar seu título no centro da capa e realçar a fonte. O layout simétrico fará seu título parecer ousado e focado.
Existe também a possibilidade de um layout assimétrico, que pode parecer mais casual e divertido. Normalmente, você colocaria seu título em um lado da capa e o equilibraria com uma foto do outro lado.
Se, ainda sim, você quiser incorporar várias imagens em sua capa, poderá dividir a capa em seções. Para evitar que pareça desorganizada, verifique se as seções têm largura uniforme e manda vê.
 
Sua capa pode indicar aos visitantes o que seu canal oferecerá a eles. Isso significa que o estilo, o slogan e as imagens que você incluir devem fornecer às pessoas uma pequena visão do que é seu canal. Por exemplo, se você tem como objetivo propagar a evangelização com as crianças, sua capa do YouTube deve indicar aos visitantes que eles podem esperar leituras, brincadeiras, e formas de evangelizar os pequenos. Isso pode ficar claro através de imagens de crianças lendo, brincando, rezando, ou ainda, uma frase de alguém importante, como a do Papa Francisco, que diz: “Você e eu podemos fazer da Terra um lugar mais bonito”. 
 
Crie playlists para organizar melhor os vídeos e tenha uma capa especial para esses vídeos
 
As playlists no YouTube são uma ótima forma de manter o conteúdo organizado, além de instruir que o público continue vendo os vídeos daquela sequência. No entanto é preciso ter ligação entre os vídeos, não é simplesmente criar uma playlist e jogar qualquer vídeo lá. Organize por tema, por conteúdos de vídeos similares, por faixa etária ou ainda por público direcionado.
 
Para que a imagem inicial dos seus vídeos não fiquem desiguais, crie uma capa para os vídeos, para que fique visualmente bonito e atrativo.  
 
Tenha constância na quantidade de conteúdos publicados
 
É importante determinar um dia da semana ou do mês para postar no canal, porque é a frequência que dá sentido à inscrição do seu público. Se você definir que toda segunda-feira vai ter vídeo novo, a galera inscrita vai esperar que, na segunda-feira, apareça a notificação de que há um vídeo novinho para assistir. Esse jogo de cumprir os prazos é muito importante para que o público acompanhe o trabalho do canal da paróquia. Caso por algum problema os vídeos atrasem a sair no dia, sempre comunique seu público, a informação mesmo que negativa, sempre será melhor que não dizer nada.
 
Um canal do YouTube pode ter vídeos todos os dias, toda semana ou até mesmo um por mês, isso vai de acordo com a constância que sua paróquia deseja publicá-los. O ritmo de produção pode depender da rotina e do conteúdo em si, e o mais válido é colocar tudo em uma planilha, os temas e as datas de gravações, isso com certeza ajudará na organização e nas quantidades de vídeos por mês. Mas lembre-se, quanto mais vídeos, mais views, portanto, melhor para o canal. 
 
No entanto, se a sua proposta é alimentá-lo quinzenalmente, por exemplo, não há problema. Tudo demanda organização e uma comunicação assertiva com seu público. Faça um trato com a audiência: estabeleça uma frequência, ela será a sua promessa de conteúdo. Cumpra o combinado, e o público retornará ao seu canal.
 
As constantes publicações geram expectativas para os próximos vídeos, o que ajuda na divulgação do canal e na repercussão dos conteúdos que a paróquia produz.
 
Divulgue o canal nas demais redes sociais 
 
Use e abuse de todas as redes sociais da paróquia, a favor do canal. Mas, não esqueça de que cada mídia social possui suas particularidades, seu público e de certa forma, sua espécie de comunicação. Divulgue uma prévia dos vídeos, faça stories chamando para conhecer o canal, interaja com o público, e deixe sempre visível o link que direcione os fiéis para o canal: seja nas legendas das publicações ou na biografia do perfil. 
 
Portanto, aposte em fotos e vídeos com alta qualidade no Instagram, use hashtags, utilize das ferramentas que os stories possibilitam e seja constante por lá. 
 
Fique por dentro dos memes do Twitter e use uma linguagem mais descontraída para essa rede.
 
Atualize a página da paróquia no Facebook, peça aos amigos e fiéis que ajudem no compartilhamento e nas curtidas das publicações, além é claro, de marcar cada vez mais pessoas para ver a publicação e convidá-la a dar uma olhadinha no canal. 
 
Só replicar um link da mesma forma em todos os espaços de redes sociais não vai ajudar seu canal a ir para frente, é preciso entender as particularidades de cada rede e usar isso a favor da sua paróquia.
 
Estude sobre a plataforma do YouTube, veja como ela pode agregar na sua paróquia, no engajamento, nas vendas de produtos religiosos e na evangelização. Coloque nossas dicas em prática e tenha muito sucesso nessa jornada no mundo dos vídeos! 

Mais em Comunicação
Comente com o facebook
 
  •